Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Quero-quero: logomarca do Prêmio Sema-Fepam de Jornalismo Ambiental traz a ave símbolo do RS

Publicação:

O diagramador e ilustrador do jornal Diário Popular de Pelotas contou como aconteceu a construção da marca.
O diagramador e ilustrador do jornal Diário Popular de Pelotas contou como aconteceu a construção da marca. - Foto: Divulgação Sema

O Rio Grande do Sul se prepara para conhecer, no mês de dezembro, as melhores produções jornalísticas sobre boas práticas ambientais, por meio de trabalhos realizados por profissionais da Comunicação e estudantes de Jornalismo. As inscrições do Prêmio Sema-Fepam de Jornalismo Ambiental estão abertas e seguem até o dia 10 de novembro, pelo site oficial do prêmio.

Todas as informações divulgadas sobre a premiação vêm acompanhadas da sua identidade visual, desenvolvida especialmente para o Prêmio. O logotipo, criado pelo designer Augusto Barros, de 35 anos, traz como destaque o quero-quero, ave símbolo do Estado conhecida como Sentinela dos Pampas.

WhatsApp Image 2021 10 13 at 14 06 44

O diagramador e ilustrador do jornal Diário Popular de Pelotas conversou com a equipe da Assessoria de Comunicação da Sema e contou como aconteceu a construção da marca.

Assessoria: Como se deu a criação do logotipo?

Augusto: Pensando na questão de proteção ambiental, pensei em um animal muito comum no Rio Grande do Sul, o quero-quero. Mas decidi usá-lo não apenas por sua abundância nos nossos campos, mas pelo fato de evocar uma questão de proteção, uma vez que está sempre disposto a proteger o ninho. A imagem do quero-quero junto de um símbolo criado da junção do mapa do Rio Grande do Sul e de um balão de fala tem o intuito de representar a comunicação e a educação ambiental. Achei isso interessante e acredito que seja o que a educação ambiental promove: a proteção dos recursos naturais.

Assessoria: Há quanto tempo você trabalha nessa área e quais foram os trabalhos mais marcantes da sua carreira?

Augusto: Trabalho como designer há mais de 10 anos. Neste período já desempenhei as mais variadas funções, como elaboração de marcas, design editorial e animações. Acho que isso é o interessante do trabalho do designer, estar ligado a praticamente qualquer área, o que torna a atividade extremamente versátil. Já realizei trabalhos relacionados à educação ambiental para empresas privadas e públicas, como a prefeitura de Piratini, referente à divulgação dos dados sobre a Covid-19, entre outros. Todo trabalho é marcante, visto que tentamos dar o melhor em cada um deles, mas acredito que, pela temática e o motivo pelo qual a marca do Prêmio Sema-Fepam de Jornalismo Ambiental foi criada, o tornem um dos mais marcantes até aqui.

Assessoria: Realiza outros tipos de trabalho na área do design?

Augusto: Sim, atualmente trabalho com diagramação de jornal, projetos gráficos para livros, mídias sociais, embalagens, entre outros.

Assessoria: Como você se sente fazendo parte de um projeto que visa ressaltar a importância do jornalismo ambiental e as boas ações praticadas pela sociedade?

Augusto: Acho de extrema importância que existam projetos assim, tendo em vista a necessidade de protegermos o meio ambiente. As pessoas precisam ser educadas sobre este tema o quanto antes, pois este mundo, este ambiente, é a única casa que temos.

O Prêmio Sema-Fepam de Jornalismo Ambiental é promovido pela Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura (Sema) e Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam), em parceria com a Secretaria de Comunicação do Governo RS.

A iniciativa conta com o apoio institucional da Associação Riograndense de Imprensa (ARI), da Associação Gaúcha de Emissoras de Rádio e Televisão (Agert) e da Associação dos Repórteres Fotográficos e Cinematográficos do Rio Grande do Sul (Arfoc-RS).

Para saber mais e acessar o regulamento, clique aqui.

Texto: Priscila Valério

Edição: Vanessa Trindade

 

Sema - Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura